A Força do Jejum

“Então, os discípulos, aproximando-se de Jesus, perguntaram em particular: Por que motivo não pudemos nós expulsá-lo? E Ele lhes respondeu: Por causa da pequenez da vossa fé. Pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível. Mas esta casta não se expele senão por meio de oração e jejum.” Mateus 17.19-21

Minutos antes disso, um pai pediu ao Senhor Jesus que curasse o seu filho, pois este tinha sintomas de ataques de bipolaridade e caía o tempo todo ou no fogo ou na água, e os discípulos não puderam curá-lo!

O Senhor Jesus, então, manda trazer o menino, repreende o espírito e, instantaneamente, o milagre acontece.

A pergunta é: “Por que Jesus falou do JEJUM com os apóstolos e não com o pai e o seu filho?”

A resposta é simples: como exigir que alguém perturbado, bipolar e fora de si pague um preço como este se estamos falando de alguém que não responde por si mesmo, e que, com a mente dominada por Satanás, está sempre vivendo em outro mundo?

Por esse motivo, o JEJUM era uma exigência maior para aqueles que tinham a responsabilidade e a autoridade para libertar, curar e socorrer, principalmente, a alma dos que sofrem.

Imaginemos então todos nós que servimos a Deus, com ou sem título e uniforme, o bem que causaremos a nós próprios e a uma multidão de gente aflita que depende da ação da nossa fé para sair das garras do diabo neste JEJUM DE DANIEL!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *